Aprenda Editoração Musical com o MuseScore – #2 – Primeiras notas

Hoje vou falar sobre como inserir notas no MuseScore.

Basicamente é possível adicionar notas usando o mouse ou o teclado, mas para escrever com rapidez o melhor é utilizar o teclado.

Antes precisamos criar uma nova partitura. Vamos usar a partitura padrão que é criada no momento em que o programa é iniciado. Para isso abra o MuseScore e quando aparecer a “Tela de início” é só fechá-la. Já terá uma nova partitura em branco com apenas um pentagrama. É essa partitura que iremos utilizar. O processo de criação de novas partituras será tratado em outra postagem.

Como exercício iremos escrever o famoso tema da 9ª sinfonia de Beethoven na tonalidade de dó maior.

Inserindo Notas com o Mouse

Adicionar as notas na partitura com o mouse é a forma mais intuitiva porque podemos ver claramente qual o valor que estamos selecionando e onde exatamente estamos colocando as notas. Porém essa forma é muito mais demorada do que escrevendo com o teclado. Ela é mais útil para fazer modificações pontuais na partitura.

Mas, antes de começarmos a escrever, dêem uma olhada na barra de ferramentas de inserção de notas:

barra-de-ferramentas-inserir-notas

Perceba que o primeiro botão é um N estilizado. Quando ele estiver clicado estaremos no “modo de inserção de notas”. Logo depois há outros botões que representam as figuras de notas, pontos de aumento, ligadura de valor, pausa, acidentes, entre outros.

Para começarmos a escrever, primeiro precisamos selecionar o modo de inserção de notas (o primeiro botão). Quando fizermos isso o primeiro compasso será destacado. Ao levarmos o mouse até a partitura perceberemos que ele terá se transformado em uma seta na vertical e aparecerá uma nota azul que acompanha o mouse. Em seguida selecionamos o valor da nota na barra de ferramentas e então clicamos com o mouse na altura que desejamos.

Resumindo, fica assim:

  1. Clique no N (primeiro botão);
  2. Selecione o valor da nota;
  3. Insira a nota no compasso;
  4. Repita os passos 2 e 3.

Ok! Agora faça você mesmo. Escreva o seguinte fragmento utilizando apenas o mouse:

inserindo-notas-fragmento-1

Obs.: Se você errar ao inserir a nota você pode corrigir sua altura apertando as setas para cima ou para baixo . Se for outro tipo de erro você pode reverter o que acabou de fazer apertando Ctrl + Z. Você também pode apagar as notas, como num documento de texto, apertando Backspace.

Perceba que a penúltima nota do fragmento é uma semínima pontuada. Para adicionar o ponto é muito simples. Primeiro selecione o valor da figura (nesse caso já estará selecionada) e em seguida clique no ponto de aumento, só depois insira a nota.

E então, conseguiu? Simples, certo?

Inserindo Notas com o Teclado

Para escrevermos com o teclado vamos primeiro sair do modo de inserção de notas. Para isso aperte a tecla Esc umas duas ou três vezes até nada mais aparecer selecionado.

O processo é o mesmo do mouse, mas usamos as teclas como atalhos.

Para entrar no modo de inserção de notas basta apertar a tecla N. Quando fizermos isso o primeiro compasso se destacará novamente. Porém, dessa vez queremos escrever a partir do 5º compasso. Para isso você pode apertar a seta para a direita  até chegar no compasso 5. Se a partitura tiver muitas notas antes do compasso que você deseja chegar esse processo pode demorar muito. Para evitar isso a outra maneira de se fazer é, antes de entrar no modo de inserção de notas, clicar no compasso 5 e em seguida apertar a tecla N.

Agora, para selecionar os valores das figuras, utilizamos o teclado numérico. A lista abaixo mostra qual número representa qual figura de valor:

1 = semifusa
2 = fusa
3 = semicolcheia
4 = colcheia
5 = semínima
6 = mínima
7 = semibreve
8 = breve
9 = longa
. = ponto de aumento

Uma dica que eu dou para ajudar a memorizar as posições no teclado é sempre ter guardado na memória uma tecla como referência. Eu, por exemplo, nunca esqueço que a tecla central do teclado numérico, o número 5, corresponde à semínima. A partir daí eu sei quais são as outras figuras.

Em seguida adicionamos as notas que são representadas por letras, assim como nas cifras:

A = Lá
B = Si
C = Dó
D = Ré
E = Mi
F = Fá
G = Sol

Continuando nosso exemplo, após termos seguido os passos anteriores, aperte a tecla que corresponde à próxima nota, ou seja, a tecla E. Um mi deve ser adicionado. Agora é só continuar a adicionar as notas. Lembrando apenas que o ponto de aumento deve ser selecionado antes de inserir a nota.

Resumindo, fica assim:

  1. Clique no compasso que deseja inserir as notas;
  2. Aperte a tecla N (modo de inserção de notas);
  3. Selecione o valor da nota no teclado numérico;
  4. Insira a nota que deseja apertando a letra correspondente;
  5. Repita os passos 3 e 4.

Agora é sua vez. Escreva os próximos quatro compassos utilizando apenas o teclado.

inserindo-notas-fragmento-2

Se você é uma pessoa que gosta de ir além do que acabaram de te ensinar, provavelmente percebeu que no compasso 12 a nota sol não saiu onde devia. Ou seja, na melodia a nota sol aparece abaixo do ré, porém ele foi adicionado acima. Isso acontece porque quando você escreve utilizando o teclado, as notas são adicionadas pelo intervalo mais próximo da nota anterior. Então se a última nota foi um ré e você adiciona um sol, o sol irá aparecer acima do ré porque ele tem uma quarta de distância. Abaixo do ré o sol tem uma quinta de distância, que é maior. Nesses casos você deve alterar a oitava da nota após inseri-la na partitura. Para isso, segure a tecla Ctrl e aperte a seta para baixo ou para cima. Isso fará com que a nota seja alterada em uma oitava para cima ou para baixo.

Em nosso exemplo precisaremos fazer isso duas vezes seguidas. A primeira vez é ao adicionar a nota sol, do compasso 12. Aperte a tecla G e logo depois aperte Ctrl. Pronto, agora a nota está na altura certa. Porém, logo após o sol temos que adicionar o mi, que é uma sexta acima. Como a terça é menor, o programa irá inserir o mi abaixo do sol. Então, aperte Ctrl + . Pronto, agora o mi também está na oitava certa.

inserindo-notas-fragmento-3

Ainda nesse mesmo lugar temos uma ligadura de valor. E aqui eu dou um alerta. É muito importante saber diferenciar uma ligadura de valor das outras ligaduras. Em inglês ligadura de valor é tie, e ligadura de frase slur, e essas ligaduras possuem diferenças visuais. Além disso, se você colocar uma ligadura de frase onde deveria existir uma ligadura de valor, na hora de executar sua música o programa não vai interpretar como sendo apenas um som.

Para adicionar uma ligadura de valor, primeiro insere-se a primeira figura da maneira que vimos anteriormente. Depois selecione o valor da segunda figura e aperte a tecla +. Pronto. O programa automaticamente insere a nota com a mesma altura e com o valor que você selecionou e coloca a ligadura de valor entre elas.

Resumindo, esse é o procedimento para adicionar a nossa ligadura: após ter adicionado o primeiro mi (e corrigido sua oitava), aperte a tecla 6 no teclado numérico para selecionar a mínima, e então aperte a tecla +. Pronto. A nota ligada será adicionada. Simples assim.

Agora você já estará apto a terminar a nossa partitura com o tema da 9ª Sinfonia de Beethoven.

Até a próxima aula!

primeiras-notas

Deixe uma resposta